quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Você exagera no açúcar?



Você exagera no açúcar?
Pesquisas recentes alertam que dá para consumir o açúcar sem culpa:o segredo é não exagerar na quantidade.
O açúcar, principalmente o refinado, não tem muito valor nutricional. Quando é consumido com regularidade e em grande quantidade, gera uma série de reações bioquímicas que podem levar à obesidade, hipertensão, diabetes e até alguns tipos de câncer. Além do mais, pode viciar em função do aumento dos níveis de dopamina e serotonina — substâncias produzidas no cérebro e que estão associadas ao prazer e ao bem-estar.
Então, fique atenta ao excesso de açúcar que você consome e se já houver histórico de obesidade, hipertensão ou diabetes na família, converse com o médico sobre o assunto e peça algumas dicas para manter o controle do consumo.
Para reduzir o açúcar no dia-a-dia, a dica é ficar atento aos produtos industrializados. De nada adianta não adoçar o café e, por exemplo, exagerar nos biscoitos doces. Ou não comer uma sobremesa, mas tomar muito refrigerante. Outra sugestão é reeducar o paladar. O processo pode ser demorado, mas vale a pena experimentar sucos, chás e até bons cafés in natura.
Mas se você é daqueles que gosta de muito doce, o que realmente funciona é incluirfibras na alimentação. Dessa forma a liberação de glicose é mais lenta, o que poupa o organismo dos picos de insulina.

Substitua o açúcar refinado por outros tipos

Açúcar Mascavo

Você exagera no açúcar?
É o açúcar ideal a ser utilizado. O açúcar mascavo tradicional é um alimento obtido diretamente da concentração do caldo de cana recém-extraído. Este processo elimina o uso de aditivos químicos para o processo de branqueamento e clarificação. Sua cor pode variar do dourado ao marrom-escuro, em função da variedade e da estação do ano em que é a cana é colhida.
Podem ser observadas diferenças quanto às fontes de cálcio, magnésio, fósforo e potássio e vitaminas que são maiores no açúcar mascavo. Porém, isso não sugere que pessoas com diabetes tenham que preferir o açúcar mascavo, pois o que deve ser considerado nessa opção são os valores de calorias e de gramas de carboidratos que vão interferir na glicemia.
As necessidades destes minerais (cálcio, magnésio, fósforo e potássiopodem ser supridas com outros alimentos que não contenham valores tão altos de calorias e de carboidratos. Para tanto, uma consulta com o profissional nutricionista seria relevante. Assim, é possível conhecer como seria uma alimentação quantitativa e qualitativamente adequada para o seu caso específico, em relação a fontes de energia, carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas e sais minerais, para viver de forma saudável.
É importante observar que o açúcar mascavo adoça igualmente ao açúcar comum.

Açúcar Cristal

Você exagera no açúcar?
Na falta do açúcar mascavo, a segunda opção é o cristal. Açúcar com cristais grandes e transparentes, mais difícil de ser dissolvido. Passa apenas por leve refinamento, mantendo grande parte do valor nutricional. Por render mais e ser econômico, sempre aparece nas receitas de doces e bolos.

Açúcar Orgânico

É diferente de todos os outros tipos porque não ultiliza ingredientes artificiais em nenhuma etapa do ciclo de produção, do plantio à industrialização. O açúcar orgânico é mais caro, mais grosso e mais escuro que o refinado.

Açúcar Demerara

Também usada no preparo de doces, esse açúcar de nome estranho é um dos tipos mais caros. Ele passa por um refinamento leve e não recebe nenhum aditivo químico. Por isso, seus grãos são morrom-claros e têm valores nutricionais altos, parecidos com os do açúcar mascavo.
Lembre-se: Alguns bombons para aliviar o estresse são muito bem-vindos. Eles ajudam na produção de substâncias prazerosas e fornecem energia ao corpo — mas não caia na tentação de comer a caixa inteira.